segunda-feira, 19 de maio de 2008

Na falta de pesca... vamos à Vela!

As baixadas estão preparadas, as zagaias montadas, os carretos repletos de fios novos, e o barco operacional. As estratégias estão alinhadas, pensadas à exaustão, enfim... só as condições climatéricas e os afazeres profissionais limitam, presentemente, as pescarias e as idas ao mar!


De facto, o tempo não tem permitido pescar, sendo que as actividades profissionais que desenvolvo, essencialmente ao fim de semana, não são o único entrave ao acto e, proporcionam, para além de trabalho acrescido, belos momentos, assim como, o prazer de manter o contacto com o mar e com a beleza implícita em todas as actividades que nele se realizam.

Desta forma... não custa tanto!

Já por aqui disse que, profissionalmente, para além das funções normais que desempenho numa escola pública de Setúbal, integro uma equipa de profissionais que planeiam, coordenam e executam um conjunto de actividades diversificadas, enquadradas num projecto da Câmara Municipal de Setúbal, denominado Jogos do Sado que cumpre este ano a sua 6.ª edição.
Este fim de semana (17 e 18/5/08), em parceria com o Clube de Vela do Sado e a empresa BICASCO, realizámos o IX Raid de Catamarans - SADOCAT/08 - que decorreu no nosso Rio Sado, com o tempo ideal para este tipo de prova, atendendo ao vento moderado e por vezes fresco que se fez sentir.
A minhas funções de preparação e coordenação da logística e segurança no mar, permitiram-me retirar as imagens que vos ofereço, considerando a dificuldade de conseguir outras, aquelas que os leitores assíduos mais gostam de ver... peixes de tamanhos e colorações variadas! Paciência! Assim que as conseguir cá estarão!
Entretanto, vão-se divertindo com a preparação em terra que podem observar na imagem que abre a entrada, seguida da foto abaixo, representando o momento em que as embarcações se fazem ao mar, preparando-se para se dirigirem para a linha de partida.

Estas embarcações, têm dois tripulantes, e, devido à conjugação de leveza, pouco casco na água e área possível das velas; quando dirigidas por velejadores experientes, podem atingir velocidades na ordem do 25 nós.
Na tentativa de conseguir o máximo rendimento, acontece o que se pode ver na foto que se segue.
Olhando com atenção, reparem que um dos barcos está virado (centro da foto)! Estes precalços são normalmente resolvidos pelos tripulantes, utilizando técnicas apropriadas que explicaria com todo o gosto caso este fosse um local dedicado à vela, o que não é verdade! No entanto, à falta do que mais gostamos, aqui têm um, espero, pequeno interregno!

Na foto acima, podemos ter uma pequena ideia das imagens que se podem observar, considerando que o vento nem era muito, no momento da foto. Reparem na esteira deixada pelo barco, indicadora da velocidade a que este se desloca e das capacidades dos velejadores, tendo em conta os posicionamentos que têm de tomar no sentido de optimizarem o rendimento do barco face às condições de vento existentes.

Uma palavra de agradecimento ao meu amigo Jorge, também pescador, que cedeu o seu tempo e o seu barco, permitindo o apoio e coordenação das provas, em ambos os dias.

Cumprimentos ao pessoal do Clube de Vela do Sado e da Bicasco, assim como a todos os que tornaram possível a realização do evento, muito bem acompanhado de excelentes beberetes em ambos os dias.

Aos leitores, espero que não se zanguem por esta interrupção nos temas de que mais gostamos, mas, de momento, as novidades são poucas e, as histórias... bem essas há muitas, mas prefiro guardá-las para dias mais invernosos e em que me sinta mais inspirado para recordar e tentar fazê-los sonhar ou reviver outras histórias que vocês também possam ter para contar.

Boa noite a todos.

2 comentários:

Amorim disse...

E quem é que se pode zangar contigo, por não poderes ir á pesca e não teres relatos sempre cheios de entusiasmo que ensinam sempre tanto, a tantos??
O fim do mês tá quase aí, os pargos granjolas que se cuidem, hehehe.
Aquele abraço.

Amorim

Paulo karva disse...

Viva Ernesto.
É outra actividade relaxante também e bem bonita a vela. Como és o homem das 7 actividades, esta assenta-te especialmente bem e estás no Mar.
Mas já li que tens tudo pronto para o grande combate, eles que se cuidem.

Abraço
Paulo karva