terça-feira, 10 de setembro de 2013

Comunicado da ANPLED e a "luz ao fundo do túnel"


Não seria honesto da minha parte, depois de toda a conversa que por aqui desenvolvi sobre o assunto da obrigatoriedade do uso dos "auxiliares de..." e à qual não retiro uma palavra, ficar agora calado e não divulgar o comunicado da ANPLED que, enquanto membro do Grupo de Trabalho, e entre outras entidades, solicitou e esteve numa reunião, no passado dia 5/Set, com o Sr. Secretário de Estado, para discussão dos assuntos relacionados com o acordo inicial, não constantes ou alterados no decreto lei 101/2013, documento que vos deixo para consulta: Comunicado da ANPLED .

Face ao referido no comunicado, importará, na minha opinião, ter em conta cinco apontamentos:

1. Parece-me razoável, caso seja de facto assim publicado
2. Espera-se que desta vez as portarias correspondam ao acordado, coisa que, atendendo ao já acontecido e etc., só vendo escrito se poderá considerar efectivo.
3. Caso tudo aconteça conforme consta do comunicado, gostaria de ver as Capitanias dos Portos que tão rapidamente arranjaram forma de ir informando as comunidades de pesca lúdica embarcada sobre o início da fiscalização, socorrendo-se da lei geral; sejam igualmente ágeis a actualizar a informação, se e logo que recebam o documento referido.
4. O comunicado, por si só, não altera nada, obrigando-nos a aguardar por informações, de preferência editais das capitanias, ou pela saída das portarias. Até um destes momentos, os "coisos" deverão ser utilizados, tal como até agora, sob pena de ficarmos sujeitos a algum percalço.
5. A quem ainda não comprou um "auxiliar de..." mais confortável (e mais caro) para se defender do desconforto, aconselha-se a aguardar pela saída de alguma das informações referidas, via Capitanias, portarias ou ainda, consultando, por escrito, o Sr. Comandante ou o Sr. Chefe da Polícia Marítima do Porto em que desenvolve a sua pesca lúdica embarcada.

Posto isto, fica o agradecimento ao Grupo de Trabalho, pelo envolvimento relacionado com a pesca em geral e com este assunto em particular.

Entretanto, fui pescar na companhia do meu amigo João Martins, meio danado e desconfortável com esta história, conseguindo alguns bons peixes, dos quais poucas fotos tirei. Nada de mais, para além de uns 5 "Parguitos", um outro igual à amostra; quatro, um tudo nada mais pequenos; e, uma Dourada de quilo e "teca".


Sobre a questão dos "auxiliares..." fico a aguardar as novas, que espero... sejam boas.

A ver se me concentro na pesca e escrevo sobre assuntos mais agradáveis.

Até lá, uma boa tarde a todos os leitores.

4 comentários:

Anónimo disse...

Viva Ernesto,

Não posso deixar passar este post em branco. Por um lado, quero agradecer aos elementos do Grupo de Trabalho que, dispendendo de tempo da sua vida pessoal, trabalharam para que houvesse algum bom senso.
Por outro lado, parece-me que a proposta apresentada é equilibrada, tomara que seja analisada.
Por fim, gostava ainda de realçar a tua atitude, pois prova que as críticas que fizeste (fizemos todos), não eram gratuitas ou só porque sim, pois tiveste a capacidade de agora aqui te retratares publicamente. Gostei bastante. Isto sim, é praticar Cidadania. Obrigado
Abraço
João Carlos Silva

Ernesto Lima disse...

Viva João Carlos.

Grato pelo comentário.

Abraço

Ernesto

Pedro Sousa disse...

Bom Dia,

Gostaria de começar o meu comentário com um GRANDE OBRIGADO.

Adquiri este ano o que já se pode chamar de embarcação e estou a inicar-me neste mudo da navegação, procura de pesqueiros e de afins, tudo isto na zona de Setubal/Sesimbra.

Agradeço-lhe o seu Blogue e peço-lhe que não deixe de escrever, como escreve ainda mais porque dá imenso prazer ler as suas cronicas.

Alem do mais, acho que não saberia da lei não fosse o seu blogue...E seria multado...Mais uma vez OBRIGADOOOO

Abr,
Pedro Sousa

Ernesto Lima disse...

Bom dia Pedro Sousa

Bem Vindo ao espaço e grato pelo comentário.

Fico satisfeito que o que por aqui escrevo lhe tenha valido

Cumprimentos

Ernesto Lima